ITACOLOMI

Com 767 habitantes (Censo 2010/IBGE), a localidade possivelmente deve sua origem à atividade mineradora que se desenvolveu nas vizinhanças. No livro Pluto Brasiliensis, o Barão Wilhelm Ludwig von Eschwege se refere a algumas lavras de ouro, que em 1814 ainda eram exploradas no rio Parauninha, que passa junto ao povoado.

Como distrito, sua criação se deu pela Lei n.º 336, de 27 de dezembro de 1948. Sua economia é baseada na agropecuária, artesanato e ecoturismo. O lazer local concentra-se no turismo e festas religiosas.

Cercado de morros e algumas manchas de matas, o lugarejo conserva as características de um pequeno arraial do período colonial. A maioria das casas existentes ao longo da rua principal parece bastante antiga. São quase todas baixas, com portas e janelas de verga reta, edificações em que a simplicidade é a tônica geral. Três sobrados com pequenas varandas laterais destacam-se no conjunto, sendo o mais interessante o do largo da capela, com janelas superiores de verga em ponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *